Modernização e ampliação da malha viária do Corredor Dom Pedro

O contrato de concessão firmado entre a Concessionária Rota das Bandeiras e o Governo do Estado prevê investimentos em importantes obras de manutenção, recuperação e modernização do Corredor Dom Pedro em um período de 30 anos.

Esses recursos vão beneficiar os 297 km da malha viária concessionada e o objetivo do trabalho é garantir mais segurança, conforto e agilidade nas viagens realizadas pelos usuários do Corredor Dom Pedro.

Deste total, o plano de investimentos da Rota das Bandeiras garantiu recursos no valor de R$ 3,4 bilhões somente até o final de 2021 para obras relevantes para a região, tais como:

SP-360

Duplicação da Engenheiro Constâncio Cintra (SP-360)

A duplicação da SP-360, que liga Itatiba a Jundiaí, atendeu a uma demanda de 30 anos da comunidade local. O trecho de 15,2 km foi entregue completamente remodelado em junho de 2014. O investimento foi de R$ 221,28 milhões, entre o km 67, no Trevo do Caxambu, em Jundiaí, e o km 81, no Trevo de Louveira, em Itatiba. Cinco dispositivos de retorno foram totalmente reformulados (nos km 67, 70, 74+900, 78+500 e 81+200). Do km 77+400 ao km 81 foram feitas pistas marginais, além da duplicação da pista principal. Além disso, duas passarelas, uma no km 67+200 e outra no km 72+050, foram demolidas e totalmente remodeladas, seguindo todas as normas de acessibilidade.

A obra teve como marca a inovação. Uma delas foi o GlasGrid, uma tela de fibra de vidro revestida. De alta resistência, o produto aumenta o tempo de vida do pavimento e reduz a infiltração de água e o custo de manutenção da via. Outras duas tecnologias europeias foram usadas na obra. Uma delas foi uma técnica norueguesa usada para acelerar a construção de um viaduto no Trevo do Caxambu, no km 67 da rodovia. Chamada de Aterro Ultraleve, a metodologia faz uso de blocos de isopor, chamados de Expanded Polysterene Blocks (EPS), em substituição a um aterro convencional, feito com terra. O material, por ser mais leve, pode ser utilizado sobre terreno de solo mole, presente no trecho. A outra tecnologia usada na rodovia é de origem portuguesa e serviu para acelerar a construção do túnel de concreto pré-fabricado também no km 67.

Em novembro de 2020, a Concessionária concluiu a duplicação da SPA 067/360, via que conecta a rodovia Eng. Constâncio Cintra (SP-360) à região da Vila Rio Branco, na altura da avenida Antônio Frederico Ozanan, a principal de Jundiaí. O foi de R$ 16,7 milhões. Além da duplicação de 2,4 km da via, com a ampliação da capacidade de tráfego e da segurança, foi construído um retorno que facilitou o acesso ao Jardim Tarumã. A SPA 067/360 também é utilizada para acesso a importantes pontos do município, como o Maxi Shopping e o Parque da Cidade.

Marginais e modernização dos trevos da D. Pedro I (SP-065)

 

 

 

 

 

 

 

Marginais e modernização dos trevos da D. Pedro I (SP-065)

O projeto completo de construção das marginai tem 32 km de pistas, contemplando toda a área urbana de Campinas, entre o km 129 (trevo da Leroy Merlin) e o km 145+500, no entroncamento com a Anhanguera, e foi entregue de forma definitiva em dezembro/2020. O trecho é o que recebe o maior fluxo da rodovia, com cerca de 125 mil veículos por dia. O investimento da Concessionária foi de R$ 186,8 milhões (base Julho/2020).

De acordo com o projeto, os pontos em que já existiam marginais foram adaptados aos padrões das novas pistas e interligados. A marginal integrada tem o papel de diluir o tráfego da pista expressa, servindo de apoio a quem quer transitar entre os bairros, no perímetro urbano. Pelas faixas expressas agora devem trafegar majoritariamente os motoristas que realizam viagens de longo percurso, entre municípios.

Além da implantação das pistas marginais, a Concessionária trabalhou na modernização dos Trevos. As principais intervenções executadas pela Rota das Bandeiras na região foram iniciadas em março de 2010 e, desde então, foi concluída a implantação do Trevo da Leroy Merlin, no km 129; e da alça de Sousas, no km 125+800. Além disso, a entrada do distrito de Barão Geraldo foi remodelada, com a criação de cinco novas alças e a elevação do trecho conhecido por Tapetão.

Já em dezembro/2019, a Concessionária concluiu as obras de remodelação dos trevos Galleria (km 131) e Carrefour (km 133), além da recuperação e alargamento para implantação de acostamento no viaduto do Sam's Club (km 132), passagem inferior da Maria Fumaça e Ponte Anhumas. A última etapa concluída neste complexo pacote de intervenções foi a remodelação do Trevo dos Amarais, com dez alças independentes e o fim dos congestionamentos diários no local, entregue em dezembro/2020.

 

 

 

 

 

 

 

Duplicação da Prof. Zeferino Vaz (SP-332)

Duplicação da Prof. Zeferino Vaz (SP-332)

A duplicação da rodovia no trecho entre os km 164 e 180+160, entre os municípios de Engenheiro Coelho e Conchal, foi realizada em duas etapas. A melhoria beneficiou cinco mil motoristas que trafegam diariamente pela rodovia, contribuindo para a ampliação do escoamento da produção agrícola da região. A duplicação também contribui substancialmente para a segurança, sobretudo com a redução de colisões frontais, comuns em ultrapassagens irregulares em rodovias de pistas simples.

Em março de 2019, a Concessionária concluiu o trecho entre os km 175+300 e km 180+160, em Conchal. Neste trecho, dois dispositivos de retorno foram construídos, nos Km 176 e 177, num investimento de R$ 30,8 milhões.

Em abril de 2021, os demais 11,6 quilômetros foram entregues, com investimento de R$ 84,3 milhões. Além da duplicação, foram implantados três novos retornos em nível (no km 165+500m, em Engenheiro Coelho, e no km 169 e no km 173+500m, em Conchal), além de um viaduto com duas rotatórias no km 171. A Rota das Bandeiras também fez acessos a estradas rurais e instalou pontos seguros para embarque e desembarque de passageiros de ônibus.

 

 

 

Duplicação da Rodovia dos Agricultores (SPA 122/065)

 

 

 

Duplicação da Rodovia dos Agricultores (SPA 122/065)

A via de 4,2 km, com circulação diária de 16 mil motoristas, liga a rodovia D. Pedro I (SP-065) à região do Capuava. A duplicação de toda sua extensão foi concluída em janeiro de 2021, com 14 meses de antecedência ao prazo contratual. O investimento da Rota das Bandeiras foi de R$ 36,5 milhões.

Além da duplicação, foi realizada a remodelação do Trevo com a D. Pedro I e a rodovia passa a ter cinco retornos em nível – dois sofreram adequações e outros três foram construídos. A Concessionária também fez a requalificação do pavimento da antiga pista.

 

 

 

Telefone